in ,

10 perguntas com Drew Galloway por Whatculture

Drew

O site britânico, Whatculture, entrevistou recentemente o atual TNA World Heavyweight Champion, Drew Galloway, em temas variados entre eles o Slammiversary, a empresa escocesa ICW e o seu tempo na WWE.

12 de junho que é uma data muito simbólica para Drew Galloway, pois em 2014 foi demitido pela WWE e neste próximo final de semana defenderá o TNA World Championship contra Bobby Lashley no PPV Slammiversary.

Enfrentando Lashley no Slammiversary

WC: “12 de junho, está marcado para você defender o TNA World Heavyweight Championship contra Lashley no evento principal do PPV Slammiversary em um combate que só pode terminar via nocaute ou tap-out. Vocês tiveram uma lumberjack match caótica no Impact Wrestling do dia 17 de maio. Podemos esperar mais caos no Slammiversary?”

Drew: “Oh, sim. É um vencedor apenas por nocaute ou tap-out. A rivalidade já está indo por alguns meses. Tem sido um build-up selvagem, divertido e doloroso, tudo ao mesmo tempo. Eu sou muito apaixonado por fazer tudo que eu faço tão convincente quanto possível e não tem ninguém mais convincente que Bobby Lashley. Então, essa é realmente uma situação bem legal para cair de cabeça. Nós temos tido diversão e uma boa rivalidade, que os fãs estão sendo receptivos.”

De maneira geral, eu estou muito orgulhoso de como o Impact está. Ele está se achando com os personagens. As storylines estão realmente muito boas. Tem EC3 vs Mike Bennett, Matt e Jeff Hardy, Lashley e eu tentando matar um ao outro e todo e todos tentando nos separar. No Slammiversary, espere por alguns golpes duros e coisas que nunca foram feitas antes. Eu me orgulho de ser muito criativo e eu prometo você que o combate pelo título mundial irá roubar o show. Isso num show com Jeff Hardy (em uma full metal mayhem match).”

Lashley vs Brock Lesnar vs Big Show

WC: “Lashley é um monstro, não há dúvidas disso. Fisicamente, como ele se compara com Brock Lesnar e Big Show, que você enfrentou na WWE?”

Drew: “Lashley é um atleta anormal. As coisas que ele consegue fazer num ringue… Eu estive no ringue com Brock Lesnar apenas uma vez e foi quando eu estava com a 3MB gimmick, então foi uma aniquilação. Nós não tivemos a chance de revidar, mas nós tivemos uma boa conversa e Lesnar me deu alguns bons conselhos. Ele é um ser humano incrível. Você pode ver o que ele pode fazer fisicamente, apenas assistindo ele.

Big Show consegue te manejar sem se esforçar. Algumas vezes, eu me senti como um boneco de pano, a maneira como ele conseguia me manobrar no ringue. Eu estava, como ‘Uau! Esse cara pode acabar comigo quando ele quiser.'”

Colocando o Impact Wrestling de volta no mapa

WC: “No Impact do dia 22 de março desse ano, uma semana após você ter capturado o título mundial da TNA de Matt Hardy, você disse em um discurso cheio de vigor: ‘Eu quero que todos olhem ao Impact diferente. Eu quero que todos olhem para este título diferente. Parafraseando JFK, não pergunte o que este título pode fazer por você, pergunte o que você pode fazer pelo título. Eu serei um campeão presente. Eu farei qualquer coisa para colocar a TNA na porra do mapa novamente.’ O que a TNA pode fazer para colocar si mesma no mapa?”

Drew: “Pra ser sincero, eu acredito que nós já estamos fazendo. Simplesmente continuando a colocar um show de qualidade. Eu assisti o show e eu consigo ver a diferença. Posso dizer que há partes do show que não eram fortes quando na Destination America. Agora, todos estão trabalhando pelo show e fazendo o melhor para ajudar de qualquer maneira que eles conseguirem.

Posso ver o que está acontecendo, similar na WWE quando eu ganhei o Intercontinental Championship e Sheamus o WWE Championship (no TLC em 13 de dezembro de 2009). Simplesmente quando Vince percebeu que ele tinha que empurrar caras mais novos e fazer novos talentos, nós realizamos que nós temos que fazer novos talentos porque muitos caras foram embora. Estamos tentando isso e eu acredito que agora que todos acharam seus personagens não temos partes mais fracas no show.

Eu me lembro quando eu entrei (Em janeiro de 2015), as pesoas estavam enterrando o show para mim. Agora, quando eu estou viajando por aí e falo com muitos dos mesmos fãs e agora eles me dizem que estão gostando do show. A primeira vez que eu fui para a TNA não foi essa reação. Eles estavam como ‘Por que você foi pra lá?’

Eu sou sortudo o suficiente para ser ocupado e por isso eu provavelmente viaje mais que qualquer outro lutador no mundo e eu tenho a oportunidade de ir para todos esses países e ser o principal cara em todas essas companhias. Todos estão me dando a bola e eu estou dando o meu máximo para marcar o gol toda vez. Com isso, eu queria levar o (TNA) título por onde eu fosse. Quando as pessoas olham para mim, eu acho que se elas gostam do meu trabalho, então elas irão checar o Impact e elas verão o restante do trabalho dos outros. Como campeão, é a minha responsabilidade fazer a diferença.”

Investimento na X-Division

WC: “Eu gostaria de ver a TNA colocando mais enfase na X-Division. Depois do combate entre DJZ e Eddie Edwards contra o time de Trevor Lee e Andrew Everett no Impact do dia 17 de maio, o comentarista Josh Mathews disse ‘A X-Division sempre foi  um pilar para o Impact Wrestling’ e realmente foi há uma década. Não é mais.”

Drew: “Sim, esse foi o feedback quando eu entrei pela primeira vez. Quando eu tive a campanha Stand Up e perguntei aos fãs na mídia social o que eles queriam, a maior resposta foi da X-Division. E, devagar, estamos tentando colocá-la novamente. Nós não podemos magicamente arrancar AJ Styles ou um Samoa Joe, mas há garotos aqui que são muito talentosos.

Shane Helms, pois ele treinou Trevor Lee, está ajudando a trazer novos talentos para a X-Division… Andrew Everett, esses são caras que estão vindo para a companhia. Então, a X-Division está em seu caminho de volta ao topo.”

Os problemas da TNA

WC: “É de senso comum que a TNA vem passando por uma redução e corte de gastos pelos últimos três anos. Nós todos lemos sobre atraso de pagamentos, baixa moral, etc. Você foi afetado por isso?

Drew: “Pessoalmente não. Isso é uma piada de bastidores. Todos continuamente gritam “Moral alta!” porque, incrivelmente, há uma moral alta nos bastidores.

Eu cresci na era tecnológica e eu aprendi que você vai se matar se você ler muito do que vem das mídias sociais. Para mim, tudo está em dia. Bastidores, todos estão verdadeiramente trabalhando duro e ajudando os outros. Eu lembro de Kurt Angle tendo palavras comigo e com o EC3 em particular, tendo certeza que todos estariam ajudando uns aos outros para ficarmos melhores.

Em uma entrevista recente (PWInsider) com o (POPTV) presidente Bradley Schwartz deveria ter respondido todas as questões. Ele estava tipo ‘Atualmente, por que diabos eu deveria abrir mão do segundo melhor show do meu canal?’ eu o encontrei e um outro grupo de caras do canal e eles estavam muito apaixonados pela TNA. Eles vieram nas últimas gravações para filmar um conteúdo único para que eles pudessem usar no canal e promover o show.

Eu não sei o motivo pelas pessoas sentirem a vontade de atacar a TNA. Se você é um fã verdadeiro e eu sou o maior mark de todos; eu apenas levei isso longe demais e comecei a fazer isso como o meu emprego. Eu só quero que o wrestling seja bem sucedido. Eu gostaria que todos sentissem da mesma maneira.”

Talentos musicais da 3MB

WC: “Você foi um membro da 3MB na WWE ao lado de Heath Slater e Jinder Mahal de 2012 até 2014. Eu sei que era para ser algo do tipo air guitar cômico. Porém, o mundo precisa saber: Algum membro da 3MB pode de fato cantar ou tocar algum instrumento musical?”

Drew: “Eu posso cantar no chuveiro, mas em nenhum outro lugar. Eu posso semi-tocar o violão, se eu sentar com um por uma semana eu posso aprender alguma música porque eu sei as notas e eu sei ler a tablatura.

Heath e Jinder? Não. Eu ouvi Heath cantando muitas vezes. É divertido. Tudo que o Heath faz na vida é divertido.”

Demissão da WWE

WC: “Você foi demitido da WWE dia 12 de junho de 2014, junto de Jinder Mahal, JTG, Brodus Clay, Teddy Long e outros. Eu soube que você não esperava ser demitido. Revivendo seu ano de 2014 na WWE, hoje, você acredita que estava terminado?”

Drew: “Hmm, sim. 3MB estava em house shows, na TV. Nós sempre ganhávamos uma boa resposta, nesse caso, não. Mas se eu descer um degrau e olhar isso, eu acredito que a WWE estava pensando ‘Nós precisamos liberar X quantidade de dinheiro. Onde nós iremos com essa gimmick? Estará indo para onde nós queremos que ela vá? Provavelmente não. Qual é a gimmick? Ela é basicamente Heath. Drew e Jinder são dois garotos novos. Vamos dar à eles um pouco de tempo fora (Da WWE) e ver o que acontece.’

Essa foi a maneira como foi colocada para mim (Pela WWE). Eu vi isso como uma oportunidade. No começo, eu estava como ‘Oh, isso é um pouco assustador.’ mas eu sentei e pensei sobre o assunto e imaginei cada ideia incrível que eu tinha em minha cabeça e eu conclui ‘Agora, é hora de ir para fora e ser o meu próprio chefe, pegar o que eu aprendi e o tempo na TV que a WWE me deu e sair para lá e aplicar e provar para todos que eu posso fazer isso no nível mais alto.”

ICW Fight Club no Fight Network

WC: “Uma grande novidade veio semana passada, que eu sei que você está animado, sobre a escocesa Insane Championship Wrestling. No começo desse mês, uma versão de uma hora do programa ICW Fight Club  irá ao ar toda semana no The Fight Network, que está disponível no Estados Unidos, Canadá, Grécia, Portugal e muitos outros países.”

Drew: “É algo que eu estou muito orgulhoso, de assistir a ICW crescer. No meu retorno (em julho de 2014) eu estabeleci que eu faria qualquer coisa para fazer da ICW mundialmente conhecida. Para concluir todas as metas que eu estabeleci – o que não foi apenas eu, mas um trabalho em equipe – mas qualquer diferença que eu fiz significa um mundo para mim e fazer isso com os meus amigos é inacreditável.”

The Black Label

WC: “Na ICW, você é um membro da nefasta Black Label. É um personagem muito diferente do que você retrata na TNA.”

Drew: “As pessoas sabem que eu faço papeis diferentes em cada empresa que eu trabalho, mas o estranho é que elas não se referem muito a isso, eles apenas mergulham na estória com aquela companhia e disso é algo que eu tenho orgulho. De fazer as pessoas acreditarem, de alguma forma eu acredito em mim mesmo. É algo muito divertido criativamente para mim e um incrível momento para ser um fã.”

A Profecia de Mr. McMahon

WC: “No famoso discurso de Vince McMahon no Smackdown do dia 25 de setembro de 2009, ele proclamou que havia pessoalmente assinado contigo, pois você o lembrava dele mesmo. Naquele mesmo testemunho, Vince preveu que você seria um futuro campeão mundial. Um verdadeiro visionário, ele estava certo, ou não?”

Drew: “Ele estava certo. Eu sempre disse que aquele homem pode ver o futuro em muitas partes do wrestling. Ele criou o wrestling moderno. Ele estava 100 por cento certo. O tempo pode ter sido um pouco fora de sintonia.

Esperançosamente, ele viu isso em mim. Foi a sua vontade de ir lá e fazer aquilo. Qualquer coisa que ele tenha visto, sempre esteve aqui. Apenas teve que ser desenvolvido, eu acho. Agora, eu estou no estágio que tudo que ele viu está desenvolvido, mentalmente e fisicamente. Sabedoria com o microfone foi algo que eu nunca havia ouvido falar antes. Eu acredito que o meu trabalho em ringue é o meu trunfo, mas agora eu recebo elogios sobre a minha fala, o que eu nunca havia recebido anteriormente.

Isso foi algo, por causa do meu sotaque que Vince diria ‘Você tem que trabalhar nas suas promos, para que as pessoas te entendam.’ Eu sou muito consciente disso. Se é em áudio ou uma entrevista de TV, o meu sotaque é muito diferente, mais controlado, para que as pessoas possam entender tudo que eu diga.”

Link da entrevista em inglês: Whatculture

2 Comentários

Deixar uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SmackDown com três horas de duração?

Ronda Rousey na WrestleMania 33?