Chairshot! #01 – As consequências das negociações WWE-ROH

Mais profundo do que parece ser

A cerca de 3 semanas, houve um boato que de certa maneira, balançou o cenário do nosso queridíssimo Pro-Wrestling. Foi dito, por um site americano, que a WWE estaria em negociações para realizar a compra da ROH (Ring of Honor). Depois, os boatos foram diminuídos e reproduzidos por vários sites do mundo inteiro, quando foi dito que na verdade a WWE apenas queria a biblioteca de vídeos da empresa de Maryland. Até que no frigir dos ovos, a Wrestlemania Week engoliu essas notícias com um conteúdo muito mais pertinente e importante. Mas, será que vocês já pensaram, as consequências desse negócio? 

Depois dessa breve introdução, deixa eu me (re)apresentar. Me chamo Vitor Matheus, já escrevi aqui no Wrestlemaníacos a um tempo, mas por falta de tempo, eu me retirei, e agora com toda felicidade estou aqui pra escrever essa nova coluna, agora com o nome de: “Chairshot!”.

É de conhecimento geral, ou pelo menos deveria ser, que o Pro-Wrestling além de uma paixão para quem produz, é também um negócio, e um negócio muito lucrativo por sinal, afinal se não fosse, não existiriam as milhares de promoções independentes mundo a fora. E como em qualquer negócio, um ponto chave do empreendedor, é saber como lidar com a concorrência. Muitas vezes quem empreende melhor, se dá melhor, mesmo talvez não oferecendo o melhor produtovide o exemplo histórico que foi o crescimento absurdo da WCW com os “steals” em cima dos contratados da WWE, isso há 30 anos atrás, obviamente. 

WWE e ROH

Pra ser honesto, a ROH nunca foi, nem provavelmente será num futuro próximo, uma ameaça para a WWE. Nenhuma empresa hoje oferece perigo algum ao multi-milionário patrimônio de Vince McMahon. Tendo isso em conta, não creio que o objetivo da WWE, com as propostas de compra do conteúdo antigo da ROH ou até mesmo da empresa em si, seja eliminar uma ameaça da concorrência. Excluída essa possibilidade, que inclusive a olhos crus parece a mais óbvia, quais seriam os motivos? 

Analisando friamente, creio que é mais simples do que fazem parecer. Sabe-se que a ROH foi um “território de desenvolvimento não-oficial” da WWE. Grandes wrestlers, hoje ativos no roster da WWE, e alguns inativos que ainda atraem muito interesse dos fãs, começaram sua carreira na ROH, e por isso, ter o conteúdo da ROH disponível para ser adicionado no WWE Network, seria um grande atrativo para possíveis assinantes, e manteriam muitas assinaturas por muito tempo.  

Além dessa bela jogada da WWE, isso abriria precedente para um possível negócio que envolva adicionar os shows semanais (ROH Wrestling) também na WWE Network, algo que beneficiaria os dois lados, pois por um lado a WWE preenche uma lacuna as vezes sentida de algo que é ao mesmo tempo “diferente” e “atual” no conteúdo do serviço, e a ROH ganha uma divulgação fora de série, além de, obviamente, uma boa recompensa financeira pelo negócio feito. 

Por parte da ROH e da WWE, na minha visão é um belo negócio, quem mais sofreria com tal negociação, seria de certa maneira, nós, os fãs! 

A WWE vem dando sinais de querer criar um monopólio no Pro-Wrestling americano, quiçá no Pro-Wrestling mundial. Monopolizar é ter em mãos todo o domínio de alguma coisa, é manter a distribuição de um produto em mãos únicas. Isso pode trazer sérias consequências: preços abusivos e principalmente possíveis quedas na qualidadeafinal, se só eu te ofereço isso aqui, pra quem você vai correr se não gostar do produto?

Para concluir, as notícias indicam que as negociações para a compra total da empresa, foram dadas por encerradas, mas os diretores da WWE ainda conversam com a Sinclair Broadcast Group (conjugado de empresas que é dono das ações da ROH) para licenciar o conteúdo antigo da ROH no WWE Network.

Eu, sinceramente, me sinto dividido, pelos motivos que já falei acho bastante ruim ver uma empresa como a ROH, que sempre foi “cult”, e uma boa alternativa as fases ruins da WWE, se concatenando e ficando ameaçada de sofrer das mesmas crises que a WWE já sofreu, nos deixando sem alternativa. Mas entrar no WWE Network, e ver Tyler Black (Seth Rollins), Samoa Joe, CM Punk, Bryan Danielson (Daniel Bryan) e tantos outros em seu início de carreira, é tentador, não? 

Enfim, encerro por aqui esse artigo discorrendo sobre as negociações WWE-ROH, obrigado pela sua leitura, deixe suas opiniões nos comentários, ficarei honrado de discutir sobre o assunto. Até a próxima!

Escrito por Vitor Matheus

Fã de Pro-Wrestling desde que o Titio Silvio Santos ocupou as tardes de sábado com lutinha falsa. Acompanho a 10 anos e sou apaixonado pelos mais variados estilos, apesar do Hardcore ser o dono do meu coração.

“Beat me if you can, survive if I let you”

Deixe um Comentário

comentário(s)