Cobertura: iMPACT Wrestling – 16/11/2017

Thank You, Gail Kim!

O iMPACT Wrestling começa mostrando a chegada de Gail Kim ao Aberdeen Pavillion, onde nesta noite, ela falará sobre a situação do Knockouts Title, bem como a chegada da American Top Team, que falará sobre sua vitória no Bound for Glory.

* É exibido um video package promovendo o combate principal da noite entre Eli Drake e Petey Williams, pelo Global Title.

1) Dezmod Xavier, Sonjay Dutt & Garza Jr vencem The Cult of Lee (X-Division Champion Trevor Lee & Caleb Konley) & Taiji Ishimori por pinfall após Xavier aplicar um “Final Flash” em Ishimori.

* É exibido um vídeo da oVe, onde Sami Callihan fala que pela primeira vez a LAX e eles estarão todos no ringue ao mesmo tempo, dizendo que este será um combate de família contra família, e que eles não ligam sobre a origem ou os planos dos latinos, pois eles tinham as mesmas chances de vitória, e ainda por cima, representavam Ohio contra Tudo.

2) Ethan Carter III vence Fallah Bah por pinfall para reter o Impact Grand Championship após derrubá-lo da terceira corda e fazer o pin no terceiro round.

3) Latin American Xchange (Santana, Ortiz e Homicide c/ Konnan) vencem Impact Tag Team Champions Ohio Versus Everything (Dave & Jake Crist & Sami Callihan) por pinfall sem os títulos em jogo após aplicarem um “Street Sweeper” em Jake. Após a luta, Callihan jogou algumas cadeiras no ringue, e a LAX atirou de volta, com Ortiz acertando ele.

* Dan Lambert, líder da American Top Team vem ao ringue para uma promo. Ele diz que a ATT iria expôr a fraude que é o pro wrestling e os seus lutadores, e assim foi feito, sendo esta a razão que ele vê para que as gravações do Impact fossem transferidas de Orlando para a “caixa de gelo” chamada Ottawa. Lambert fala que a Anthem não tinha interesse no dinheiro desvalorizado do Canadá, mas sim na estupidez dos fãs canadenses de wrestling, os mesmos que ainda acreditam no “Montreal Screwjob”.

Ele continua falando mal do povo de Ottawa, mas depois vai direto ao assunto que o trouxe, citando que o Impact prometeu a liberação do contrato de Bobby Lashley, e que mesmo com o cumprimento da parte de Lashley, a empresa ainda não se manifestou. Ele diz que no mundo do MMA, quando duas pessoas querem resolver alguma divergência, eles se enfrentam em ringue, e foi assim que a ATT fez, e que agora ele só sairia do ringue com a liberação escrita de Lashley, e que até ele receber a documentação, ninguém na companhia iria estar seguro.

Veja também:  Cobertura: iMPACT Wrestling - 23/11/2017

Dan fala que por ser um homem razoável, ele daria uma última chance da empresa fazer as coisa do jeito fácil: ele trouxe consigo um documento de liberação redigido por seu advogado, mandando um executivo do Impact vir ao ringue e assiná-lo, para que a ATT possa seguir sua vida, e o IW possa recuperar-se das surras que vem levando nos últimos dois meses. Nesse momento, Moose aparece e pergunta por que Lambert acha que o MMA é melhor que o wrestling, já que foram necessários seis dos seus lutadores para derrotar ele.

O lutador diz que apesar do dono da ATT ser um smark, ele também era completamente estúpido por ter dado folga a seus representados, e vindo sozinho ao um show do Impact onde Moose estaria, partindo para atacá-lo logo depois. Antes que pudesse fazer algo, entretanto, Lashley e o resto da American Top Team aparecem e o atacam, porém James Storm vem para salvá-lo expulsando King Mo Lawal e os outros lutadores do ringue, aplicando um “Last Call” em Lashley, e acertando uma garrafa na cabeça de John Heartney.

O “Cowboy” diz que Lambert pode querer matar o wrestling, mas que a modalidade existe desde antes o mesmo nascer, e vai continuar existindo depois que este morrer, falando sobre o início de sua carreira de mais de 20 anos, sendo que lhe foi dito que ele não tinha nenhum futuro no pro wrestling, mas que ele seguiu os conselhos de se esforçar ao máximo e calar todos os que o criticavam. James cita que estava no primeiro show da então NWA-TNA e que junto com Chris Harris, nos America’s Most Wanted, provou que lá era seu lugar, e que junto a Bobby Roode, na Beer Money, reforçou esse fato.

Ele fala que não importa qual empresa o público siga, todo lutador ou lutadora que vem ao ringue, não se preocupa com o que possa acontecer de errado, mas apenas em dar o melhor de si pelo público, e que trabalhar para divertir os fãs, era wrestling profissional e que ele se orgulhava disso. Ele critica a falta de respeito que a ATT demonstra, visto que existe uma relação de respeito mútuo entre os lutadores e o público, e brinca com Heartney, dizendo que o respeita por ter tentado atacá-lo e depois retirando e jogando seus sapatos para o público, dizendo que aquilo era um improviso e que aquilo era wrestling profissional.

Veja também:  Cobertura: WWE NXT - 22/11/2017

* A American Top Team está saindo da Impact Zone, e KM vai até Dan Lambert pedindo para se juntar a eles. Dan recusa, e KM apela para Bobby Lashley, que diz que se ele quer uma chance de se juntar a eles, então o lutador deveria provar seu valor para a ATT.

* Eli Drake é entrevistado nos bastidores, e diz que apesar do “peso da coroa”, ele continua sendo Global Champion. Ele fala que após uma semana de folga se sentia renovado, e fala sobre Petey Williams, afirmando que não é por ele ser um multi-campeão da X-Division que ele tinha o direito de pôr as mãos nele ou em Chris Adonis. Drake diz que ele pode fazer o que quiser para parecer um “heroi canadense”, afirmando que se ele durasse mais que três minutos no ringue, ele alcançaria esse status, mas que nunca se tornaria Global Champion, pois não importa o que ele fizesse, ele não conseguiria para o “Gravy Train”.

* É exibido um video mostrando a carreira de Petey Williams.

* Gail Kim segue para a arena, e Allie vem ao seu encontro. A jovem diz que sentiu-se privilegiada por poder dividir o ringue com Gail no Bound for Glory, e que ela sempre se inspirou na Knockouts Champion durante sua carreira, mas a campeã pede para ela parar pois estava ficando muito emotiva, a agradecendo e dizendo que espera que ela goste do que será anunciado daqui a pouco. Ela então abraça Allie, e se dirige para o ringue.

* É exibido um video package mostrando os melhores momentos da carreira de Gail Kim.

* Jeremy Borash introduz Gail Kim, que vem ao ringue para fazer seu anúncio. Ela começa lembrando de quando estava para começar sua carreira 18 anos atrás, e que ver tantas grandes atletas lutando a fez querer seguir no wrestling. Ela então entrou numa escola de wrestling e viu que era aquilo que queria fazer, e que com muito trabalho, sacrifício e seguindo aquilo que acredita, ela conseguiu viver o seu grande sonho.

Veja também:  Cobertura: WWE 205 Live - 21/11/2017

Ela agradece a várias lutadoras com quem trabalhou ao longo dos anos, como Lita, Awesome Kong e Taryn Terrell, e fala que depois do Bound for Glory, ela teve tempo o suficiente para meditar e ter paz para anunciar sua decisão, que é abdicar do cinturão. Gail diz que está animada para ver o que outras lutadoras como Allie (que se juntou a ela logo depois que veio ao ringue) podem fazer para manter o legado do KO Title, agradecendo ao Impact Wrestling e aos fãs, por tornarem seus sonhos realidade. Ela termina dizendo que tem orgulho por ter sido KO Champion e agradece uma última vez a todos.

* Grado está almoçando com outros lutadores e produtores no refeitório da arena, quando Joseph Park aparece. Todos os demais vão embora quando ele chega, deixando-o sozinho para falar com o escocês. Ele diz que também ficaria chateado, como Grado está, mas fala que sabe de todas as coisas que fez, e que ele é Abyss, garantindo que o jovem nunca mais veria o “Monster” novamente. Ele diz que apesar de tudo, ele queria se redimir, e para começar ele entrega o visto de trabalho para Grado, dizendo que ele pode permanecer nos Estados Unidos o quanto quiser. Nesse momento, um policial montado canadense aparece procurando pelo escocês, e diz que como o visto só é válido para território americano, ele deveria ser deportado. O jovem pede para Joseph ajudá-lo, mas como a jurisdição do advogado é apenas nos EUA, ele nada poderia fazer, além de olhar Grado sendo levado.

* Jimmy Jacobs junta-se a Josh Matthews para comentar o main event entre Eli Drake e Petey Williams.

4) Eli Drake (c/ Chris Adonis) vence Petey Williams por pinfall para reter o Impact Global Championship após aplicar um “Gravy Train”. O programa se encerra com Petey triste no ringue, enquanto Eli e Chris sobem a rampa satisfeitos com a vitória do campeão.

Fonte: Wrestling Notícias

Clicando aqui você assiste aos vídeos do iMPACT Wrestling dessa semana.

Escrito por Vinícius

Estudando para ser Nefrologista;
O Senhor é meu pastor; nada me faltará. (Salmos 23-1).

Twitter ID: @ninhoPROJECT
PSN ID: ninhoPROJECT

Deixe um Comentário

comentário(s)