in ,

Espaço Livre #4 – Antagonistas

Uma rivalidade de mais de 10 anos que não parece terminar tão cedo.

Jeff Hardy e Randy Orton protagonizaram mais um clássico no ringue da WWE no último domingo. Os lutadores abriram a card principal do Hell in a Cell com um combate dentro da jaula que durou pouco menos de 25 minutos.

E, se o combate não foi destaque do show, foi por conta da performance extraordinária na luta valendo o cinturão de duplas RAW entre Dolph Ziggler & Drew McIntyre (c) vs. Dean Ambrose & Seth Rollins. Entretanto, no quesito hardcore, não há dúvidas de que a luta entre o Viper e o Charismatic Enigma foi memorável para os fãs mais velhos.

Antes de falar sobre a última luta em questão, gostaria de relembrar alguns momentos desta rivalidade que teve início há mais de uma década. A primeira luta televisionada entre ambos aconteceu na edição 692 do RAW, na data de 28 de junho de 2006, válido pelo posto de desafiante número um ao cinturão Intercontinental.

A título de curiosidade: o campeão Intercontinental naquela época era nada mais, nada menos, do que Johnny Nitro. Posteriormente conhecido como John Morrison e atualmente Johnny Impact e Johnny Mundo.

Veja também:  Cobertura: NXT - 07/11/2018

O ano de 2006 foi apenas o prelúdio do que estava por vir na rivalidade entre Jeff Hardy e Randy Orton. Em 2007, no último RAW do ano, Orton deu início a um segmento citando Hardy. Não demorou muito para o rival aparecer e o momento culminar em uma bela encarada.

Três semanas após o acontecido, um combate entre ambos foi programado para o main event do RAW de 14 de janeiro de 2008. A luta, em si, durou oficialmente 10 segundos. E o que se viu após a desqualificação de Randy Orton é lembrado até hoje.

Um sublime Swanton Bomb aplicado sobre Orton de uma altura de mais ou menos 6 metros. De encher os olhos de qualquer fã de luta livre. O momento conta com uma inesquecível narração em português da dupla Jarbas Duarte e Michel Serdan, que abrilhantavam as tardes de sábado no SBT com o programa “WWE – Luta livre na TV”.

A rivalidade, entretanto, não conta com apenas bons momentos. Jeff Hardy foi dispensado da empresa em 2009 por conta de problemas além dos ringues. Randy Orton viveu altos e baixos atrapalhado por lesões.

Veja também:  BWF realiza In House #20 hoje; confira todas as informações

Nove anos foram necessários passar até que o reencontro de ambos em um ringue da WWE acontecesse. Inicialmente, a rivalidade foi deixada de lado e os dois formaram uma dupla para um combate no SmackDown do dia 1 de maio.

Não demorou muito até que Randy Orton atacasse o rival. Pouco mais de dois meses. E isso aconteceu durante uma luta entre Jeff Hardy e Shinsuke Nakamura. O Viper surgiu e iniciou uma série de ataques que incluiu até puxão de orelha.

O acontecimento foi o pontapé inicial para uma nova feud entre eles. E o ápice ocorreu no HIAC deste ano. Tudo foi construído muitíssimo bem: Randy Orton voltando a ser heel, Jeff Hardy lutando em seu primeiro Hell in a Cell match. Grandes expectativas.

Toda a brutalidade envolvida durante a promoção da luta foi colocada em prática no ringue: cadeiras, mesas, escadas e, pasmem, até uma chave de fenda foram usadas durante o combate.

Tanto Jeff Hardy, quando Randy Orton, já passaram do auge físico, mas isso não é pretexto para que ambos não se limitem. Limite esse que fez com que Orton deixasse o ringue com inúmeras marcas nas costas e nas pernas.

Veja também:  Cobertura: SmackDown Live - 06/11/2018

O combate terminou antes do esperado, após uma queda de Jeff Hardy do topo da jaula sobre uma mesa. Era esperado um novo Swanton Bomb nas alturas ou um RKO espetacular. Infelizmente nem um dos dois aconteceu, mas, felizmente não foi preciso tudo isso para que o combate seja recordado pelos próximos anos.

Após o combate, não dá para saber se a feud chegou ao fim. Talvez Jeff Hardy fique ausente por alguns meses do ringue por conta da possível lesão, talvez Randy Orton vá em busca de outro inimigo. O sentimento que fica é de que os dois oponentes dão a vida no ringue em busca do entretimento do público e que dificilmente a rivalidade chegará ao final.

Créditos: Luiz Carlos

O que acharam do texto? Gostaram, não deixem de comentar e opinar sobre está histórica rivalidade.

Um comentário

Deixar uma resposta
  1. Belo texto, meu amigo.
    Realmente essa luta foi memorável mas o final poderia ser melhor, acho que eu esperava um final mais impactante.
    Foi chocante, foi inesperado, mas como você mesmo disse, um Swanton bomb ou um rko from nowhere não faria mal a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abyss

Abyss é anunciado como próximo Hall of Famer da Impact Wrestling

WWE2K19

Atualizações sobre o WWE 2K19