Espelho de Circo – O molde de personagens e a falta de “chamariz” – Parte 1

ZFmdwN3

Oi meu povão!!! Chegando perto do Survivor Series e acompanhando NXT e outros tipos de programas de ProWrestling, resolvi falar sobre uma coisa que vem me incomodando um pouco nestas últimas semanas: Será que temos apenas um molde generalista para as mulheres no mundo do Pro Wrestling? Bom, se quiserem saber a minha singela opinião sobre este assunto, cliquem na Tag “Leia Mais” ai abaixo e apreciem a leitura!

O que sempre me marcou no PW eram os personagens, cada um com suas peculiaridades e suas facetas próprias: tinhamos a Lita – uma mulher que andava com homens, usava roupas largas e fazia tudo o que homens faziam – desde moonsaults, hurricanrranas e coisas do gênero e não se encaixava. Tinhamos a Victoria – uma mulher psicopata, que só se preocupava em destruir quem passasse pelo seu caminho e que tinha um dos finishers mais devastadores (na minha opinião): o Widows Peak. Tinhamos Trish Stratus: a pura heroína ou “underdog”, que estava lá toda a noite para mostrar que era a melhor apesar do que todos faziam ou diziam contra ela. Percebam que só nestes três exemplos, já temos personagens com distinções bastante expressivas o que marcava muito o roster daquela época (isso falando em meados de 2000 a 2004). Este tipo de dissiparidade entre as personagens era algo com que a platéia poderia se identificar, já que cada um teria a sua personagem favorita com o qual pudesse se identificar e era isso que mais me fazia gostar de assistir.

Mas, de uns tempos para cá, eu comecei a perceber uma certa falta de criatividade com os personagens que a WWE vinha trazendo – salvo raras exceções – o que me fez parar e pensar: porque será que a WWE não investe mais na criação de personagens com mais características marcantes? Será que é por falta de interesse ou porque a WWE realmente não sabe como fazer isso? Para muitos de vocês, eu posso estar falando uma grande besteira, mas é algo que tem me entristecido e encasquetado de certa forma. Se vermos o roster de hoje, temos clara intervenção mulheres que passaram já pela WWE, o que me prova que a WWE não sabe mais o que fazer com relação a gimmicks.

Vamos ver RAW ROSTER:

  • Charlotte: Referência direta ao pai, mas com trejeitos que me lembram muito a gimmick que Booker T usava, com a sua rainha Sharmell. Posso dizer aqui que muitos não irão concordar, mas eu quero que façam uma coisa: vejam as promos de heel do King Booker e vejam se eu tenho ou não razão;
  • Sasha Banks: Jazz. Não por sua força, até porque as duas são bem diferentes em relação ao ringue, mas Jazz também tinha essa atitude de ser a “chefona” do ringue, aquela que chega e derrota todos sem pestanejar e suas promos claramente foram influenciadas pelas últimas promos de Trish e algumas que várias das mulheres que foram para o hall of fame fizeram – esta última é bem genérica, mas a falta de controle de promos que me faz pensar isso dela.
  • Bayley – sua personagem é uma das únicas que eu realmente não consegui achar nada de muito similar ou seja, ela é uma das raras exceções no roster do Raw;
  • Dana Brooke – Beth Phoenix ligou e quer a personagem de volta. Beth e ela são extremamente parecidas – isso claro em relação a sua gimmick e a forma de se portar quanto a ela – claro que a attire também ajuda.
  • Nia Jax – O que a Kharma era como Awesome Kong e quando começou na WWE, é o que a Nia Jax está sendo moldada pra ser. “Não sou como as outras garotas”? Tá bom Nia Kong, tá bom…
  • Alicia Fox – Ela tem um mix da storyline de psycho da Mickie James, com os seus “surtos” com o que Kristal também era e, em algumas ocasiões, suas attires chegaram a ser muito parecidas;

Viram só? A falta de criatividade é algo bastante preocupante. Porque a WWE não tomou mais tempo para desenvolver essas características nas meninas? Isso só faz com que agora tenhamos um roster cheio de semelhanças e ninguém que se possa destacar, o que me prova que o pior lugar para se desenvolver é no main roster da WWE…

Continua


E ai povo, o que acharam? Concordam? Discordam? Espero que tenham gostado desta primeira parte – de cinco – onde eu vou fazer esta análise e, ao final, comparar com outras empresas, para saber se o problema é mesmo com a WWE ou se, em outros lugares, também acontece isso. Então, deixem o seu comentário aqui abaixo e,como sempre…

ATÉ SEMANA QUE VEM!

Um comentário

Deixar uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *