Espelho de Circo – O orgulho Oriental na WWE

Espelho de Circo

Oi minha gente! Depois de um tempo sem postar (estava realmente sem inspiração..), resolvi voltar com essa coluna para poder falar sobre algo que vinha pensando durante um certo tempo e, com a chegada de mais uma lutadora oriental, agradecer as inspirações orientais que a WWE tem me dado, então, se quiserem continuar a ler e entender o que eu estou falando, a vontade!


Eu vou ser bem honesta aqui: eu nunca tive muito interesse pelos lutadores/lutadoras japonesas. Desde a época de Funaki, Tajiri e afins eu nunca fui muito ligada, já que eu sempre preferi os lutadores americanos, canadenses, até os mexicanos, mas nunca me senti ligada ao estilo que os japoneses e outros orientais tinham. Não é por preconceito, nem nada disso, mas eu nunca achei algo que realmente me chamasse a atenção para eles.

Um bom tempo se passou e eu comecei a conhecer o estilo oriental de ser um lutador, mas foi por causa de uma pessoa:

WWE NXT

Sim, Hideo Itami. Eu lembro de quando eu vi ele começar a lutar no NXT (isso era por que eu ainda não acompanhava o Japão como uma potência do PW) e eu adorava cada luta e o estilo dele. E isso me fez querer conhecer mais sobre o tal do “Strong Style” (Não digo pelo Nakamura, antes que venham me encher o saco). E percebi que o estilo Oriental é simplesmente fenomenal! Parece que se tem mais cuidado com os golpes do que as outras federações de luta que eu via, claro que sempre tinha uma ou outra luta que realmente passava do limite, mas era mais raro de acontecer do que realmente parecia.

Não acreditam que o o Japão é louco..bem…vejam isso:

Não vou mentir, eu gostaria de ver algo assim, para os fãs mais “hardcore”, seria algo bem viável, mas ai já entrariamos na questão do PG-13 e isso é pra um outro momento. Enfim, comecei a ver as coisas de Hideo e outros lutadores e comecei a admirá-los cada vez mais pelo seu estilo e comecei também a perceber que os mais “antigos” – Tajiri, Funaki, entre outros – também fazem coias muito boas e servem de inspiração para os mais novos e isso se vê muito frequentemente nos lutadores de hoje.

Com o tempo passando, eu fui vendo as contratações que a WWE fazia: gente como Asuka, Nakamura, Tozawa (amor <3) e fui me apaixonando cada vez mais por todo aquele frescor que os orientais trazem para a WWE – que precisa desesperadamente de coisas novas – e é isso que eu deixo de recado: se a WWE quiser mesmo atrair mais pessoas, invistam no frescor oriental, é algo que vai ajudar a levar a WWE a um novo patamar e, quem sabe, levar a empresa do entretenimento para o patamar em que ela deveria estar: o do PRO WRESTLING.


ATÉ SEMANA QUE VEM MEU POVO!

Deixe um Comentário

comentário(s)