GLOW está sendo elogiada pela crítica americana

EW, TVLine e IGN USA já fizeram suas reviews da série

Como já é de conhecimento da maioria, relatamos em maio do ano passado que a Netlix estava produzindo um seriado sobre o Wrestling Feminino intitulado de GLOW. A ideia para o seriado surgiu após a criadora dos seriados “Orange Is The New Black” e “Weeds”, Jenji Kohan, ter assistido o documentário sobre o antigo show de Pro-Wrestling Feminino chamado GLOW que está disponível na Netflix americana.

A mídia internacional que realiza críticas sempre assiste aos shows antes de serem liberados para darem suas reviews. Com GLOW não foi diferente, pois os sites EW (Entertainment Weekly), TVLine e IGN USA (Imagine Games Network) já fizeram suas reviews do seriado.

Todos os três sites citando elogiaram o seriado. O Entertainment Weekly dá notas em suas reviews, e para eles, GLOW merece nota A (ou 10). Confira a review do EW clicando aqui; confira a da IGN USA clicando aqui; e confira a do TVLine clicando aqui. Todas estão em Inglês.

Esse documentário sobre GLOW na Netflix USA detalha a ascensão e queda do primeiro show de Wrestling totalmente feminino. GLOW é uma sigla para Gorgeous Ladies of Wrestling, que traduzindo para Português-brasileiro significa Belas Mulheres da Luta Livre.

Veja também:  Daniel Bryan revela quem gostaria de enfrentar caso fosse liberado para voltar

GLOW tem produção executiva de Liz Flahive (Homeland e Nurse Jackie); Carly Mensch (Orange Is The New Black e Nurse Jackie); Jenji Kohan (Orange Is the New Black e Weeds); e Tara Herrmann (Orange Is the New Black). No dia primeiro de março de 217, a Netflix anunciou que o seriado será lançada no dia 23 de Junho.

Abaixo você pode confere a sinopse e os vídeos promocionais da série:

Sinopse:

“Baseada na adorada série dos anos 80, GLOW conta a história fictícia de Ruth Wilder (Alison Brie). Ruth é uma atriz desempregada e batalhadora em Los Angeles nos anos 80, que encontra sua última chance de virar estrela ao entrar de cabeça no mundo do glitter e dos colãs da luta livre de mulheres. Além de trabalhar com 12 mulheres excêntricas de Hollywood, Ruth precisa competir com Debbie Eagan (Betty Gilpin), uma ex-atriz de novelas que deixou sua carreira de lado para ser mãe, mas voltou ao trabalho quando percebeu que sua vidinha perfeita não era bem o que parecia ser. Dirigindo todas elas está Sam Sylvia (Marc Maron), um diretor de filmes de segunda categoria, acabado e viciado em cocaína, que agora precisa liderar 14 mulheres em uma jornada rumo ao estrelato da luta livre.”

Promo da data de estréia de GLOW:

Trailer oficial de GLOW:

Ainda esta semana nós publicaremos um artigo falando sobre o programa GLOW original dos anos 80, e após a Netflix liberar os episódios para o público, faremos nossa própria review do seriado.

Escrito por Vinícius

Estudando para ser Nefrologista;
O Senhor é meu pastor; nada me faltará. (Salmos 23-1).

Twitter ID: @ninhoPROJECT
PSN ID: ninhoPROJECT

Deixe um Comentário

comentário(s)