in ,

Na Teia do Aranha #74 – A Bolha

Crescimento Desenfreado

Salve, povo!

Primeiramente, feliz 2018 a todos os amigos que nos acompanham aqui no Wrestlemaníacos!

Nesse primeiro texto do ano (ainda escrito no ano passado), apresento uma situação que me preocupa profundamente na WWE: a crise de crescimento, monopólio e o que isso afeta o mercado da luta livre.

Forte abraço e valeu!

Crescimento Desenfreado

            Quero começar contando algo que vivi a alguns dias atrás.

            Meu computador pessoal estava com um problema a alguns meses, o que me impedia de fazer tarefas mais elaboradas (como escrever e estudar por videoaulas, por exemplo). Então, depois de diagnosticar o problema, comprei as peças que eram necessárias para o conserto, fiz a troca, mas, não funcionou. Levei a um conhecido que é um competente técnico em informática, para verificar se tinha feito alguma coisa errada. Depois de uns dois dias, ele não viu nenhum problema, chegando até a ligar a máquina na minha frente normalmente. Levei a máquina pra casa, e ela nem reagia.

            Achei que estava ficando maluco. Fui mais uma vez ao técnico e ele, depois de mais alguns dias de teste no computador, em todas as suas funções, viu que, realmente, não havia nada de errado. Sem saber o que pensar mais, carreguei a máquina mais uma vez pra casa, achando que “agora, vai!”. Mas não foi. Mais uma vez, nem reagia.

Veja também:  Maníacos por Apostas - Hell in a Cell 2018

            Fiquei olhando pro computador e pra todos os aparelhos periféricos e, não descobria o que era, pois todos eles estavam (a meu ver, naquele momento) funcionando sem problemas. Entrei em contato com o técnico e resolvi chamá-lo para ver o computador in loco. Ele foi a minha casa e viu o que eu via a dias: que nenhuma luz sequer acendia naquele aparelho.

            Depois de quase uma hora pensando no que era, e trabalhando todas as combinações possíveis e imaginárias, o computador ligou – finalmente! – e descobrimos o problema: devido a um mau contato, um simples cabo de impressora estava dando curto-circuito pequeno o suificiente para afetar todo o sistema do computador, não o deixando, sequer ligar. Hoje, o computador está funcionando normalmente, rodando liso.

            “Aranha, o que isso tem a ver com luta livre?”

             A WWE, com algumas contratações feitas nas últimas semanas, está com o maior plantel de sua história, contando todas as divisões. Em contrapartida, no dia em que escrevo este texto (19 de outubro de 2017), o RAW de 16 de outubro teve a sua audiência mais baixa desde junho, juntamente com alguns shows em que se percebia a baixa adesão do público, com rivalidades e histórias passíveis de questionamento por parte do público.

Veja também:  SORTEIO: Wrestlemaníacos 10 Anos - Questionário

            O modo com o qual se percebe muitos talentos de primeira classe sendo contratados e deixados à míngua, seja pela falta de oportunidades de atuar como pela péssima inserção desses lutadores em suas rivalidades liga um sinal amarelo na WWE e nos outros mercados do esporte. Afinal, em algum momento, este inchaço de estrelas resultará em um estouro em que fará o mercado ficar de pernas pro ar, com a quantidade de gente que poderá estar livre para atuar na cena independente ou em grandes empresas mexicanas, americanas, britânicas ou japonesas. No caso da WWE segurar, causa a escassez de talentos, como já é percebido em alguns cenários.

            Esse problema sistemático grande não é causado por um problema complexo ou algum surto estrutural e financeiro. A causa é, simplesmente, falta de gestão de talentos, implicando em pouca sabedoria para contratar as pessoas certas nos momentos necessários, ao invés de sair contratando pelo simples fato de ter aquela pessoa em seu plantel e poder usá-la quando quiser, e o outro não poderá sequer pensar em tê-lo em alguma oportunidade, enquanto sob contrato.

Veja também:  Maníacos por Apostas - Hell in a Cell 2018

            Com isso, todo o sistema se corrompe: o mercado não se renova adequadamente, com um desenvolvimento decente, o monopólio velado cresce e esse “cabo em curto-circuito” continuará a dar problemas, sem ninguém fazer ideia do que é, pensando ser qualquer coisa, menos a que realmente é – pois a cegueira causada pelo brilho dos talentos os impede de ver o que verdadeiramente importa nessa questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cobertura: NJPW New Beginning in Sapporo – 27/01/2018 / Night 1

Kaitlyn

Kaitlyn fala sobre uma possível aparição no Royal Rumble