in ,

O fracasso do WWE 2K20 e a ruína dos games da WWE

O WWE 2K20 foi lançado nas últimas semanas e tão logo se tornou um dos piores momentos para a história dos jogos da WWE

É de conhecimento geral que a WWE move os quatro cantos do globo, isto é, em cada pedacinho do mundo há fãs de luta livre esperando cada show, cada PPV e cada nova storyline. Em um universo tão popular, é normal que seja ainda mais fácil vender produtos relacionados. A WWE é prova disso e ninguém ousa duvidar.

A partir da lógica formulada no parágrafo anterior, presume-se que os games da maior empresa de Pro-Wrestling do mundo sejam, também, um fenômeno incontestável. É aí que mora a problemática que incita o presente artigo, eles não são; e a cada edição parecem estar cada vez mais longe de ser.

Inegável dizer que a WWE – no universo dos videogames – sempre viveu em uma gangorra, entre o sucesso e o fracasso. Mas sempre manteve o equilíbrio e, quando uma edição anual não atendia as expectativas, a sua sucessora fazia o trabalho e por aí vai. Neste ano, todavia, não há mais o que se falar em gangorra, não há mais possibilidade de equilíbrio para tal.

É um fracasso! E, consequentemente, um marco muito negativo na série de games da WWE. Isso resume o lançamento do WWE 2K20, o jogo que virou motivo de piada e frustração nas últimas semanas.

 

A screenshot from WWE 2k20. The face of in-game character Becky Lynch has not generated properly, showing disembodied eyes, ears and teeth hovering in the air.

Assim que adquiriu – da falida THQ – os direitos da WWE em 2013, a 2K foi se adaptando e buscando compreender sobre os games de luta livre e todo o universo que norteia o tema. Não teve um trabalho do zero, isto porque a Yuke’s – desenvolvedora de jogos da WWE de 2000 a 2019 – esteve ao seu lado, com uma bagagem e experiência de sobra, o que somou com a entrada da ótima Visual Concepts – famosa pela franquia NBA 2K.

Veja também:  Cobertura: WWE NXT - 06/11/2019

Nesta época, ainda teve de enfrentar a mudança de geração nos consoles, de Xbox 360 para Xbox One, de PS3 para PS4. A transição foi extremamente positiva e, no WWE 2K15, a 2K mostrou que a franquia tinha muitos pontos a evoluir, seja nos gráficos, seja na jogabilidade. De fato, evoluiu, ainda que anual, mostrou-se capaz de aditar recursos especiais a cada edição, agradando boa parte dos fãs.

A visão otimista, no entanto, ficou mais fraca nas últimas edições. Com a falta de novos recursos atrativos e maior desenvolvimento, os últimos jogos lançados estavam já sendo considerados, pelos mais críticos, como uma “super atualização” do seu anterior. Isto, consequentemente, não criou um bom cenário para a chegada do WWE 2K20, o qual, portanto, teria que provar, pela 2K – agora sem a Yuke’s – que merecia uma nova chance e um retorno ao otimismo de antes.

No dia 22 de outubro o WWE 2K20 foi lançado e não demorou muito para todo o público interessado – e não interessado – perceber que a 2K entregou totalmente o oposto. Pior que o oposto, entregou um game impossível de jogar, impossível de apreciar. O fato, consequentemente se tornou cômico para os jogadores e pessoas em geral – que parecem amar o fracasso –, mas também se tornou trágico para os fãs apaixonados pela franquia. E é justamente esse misto de sentimentos que o jogo trouxe: a frustração atrelada ao deboche e a perda de credibilidade.

Veja também:  Resultados: RAW - 04/11/2019

Das mais variadas formas de insucesso no mundo dos games, a 2K e a Visual Concepts, com o WWE 2K20, flertam com a pior delas. Em uma era onde as notas e as críticas são cada vez mais incisivas, bem como – literalmente – qualquer coisa se espalha muito rápido ao redor do mundo, o game que celebra o vigésimo aniversário do SmackDown se mostra o maior ponto negativo na história recente das grandes séries de jogos da WWE.

Falando tecnicamente, ainda que este não seja o intuito do presente artigo, as críticas – até as mais cruéis – estão certas, o jogo apresenta inúmeros problemas, desde a parte gráfica até a parte da jogabilidade. O jogo não só parece ter ignorado avanços do WWE 2K19 e retrocedido no tempo, mas também – e o que mais importa – se mostra impossível de ser jogado. Com bugs, erros, glitchs e crashs (o que “viralizou” na internet), o game se torna irritante até mesmo para quem está jogando sarcasticamente, como aconteceu nos últimos dias.

 

A indústria de games anuais (FIFA, PES, NBA 2K e outros) sempre se manteve forte, ainda que com a falta de adições de um ano para outro ou até mesmo na incompletude citada no parágrafo anterior. Fatores que frustram e desanimam desde sempre, mas que mantêm as séries comercializadas e com a respectiva credibilidade. Com o WWE 2K20 este foi o menor dos problemas, se tornou até irrelevante frente a avalanche de erros bizarros que o jogo trouxe desde o seu dia um, o que, como citado, não serviu nem como “piada” depois de alguns dias.

Veja também:  BWF fecha com a SFT e estreia na Band em dezembro

A 2K e a WWE são duas grandes em suas funções, ambas com confiabilidade e com fãs que não as abandonarão por quase nada que aconteça, em especial a segunda. Uma fusão das duas, por óbvio, tem tamanha credibilidade também, ou pelo menos tinha até o WWE 2K20.

No fim do dia, o jogo será corrigido por atualizações e patchs, como outras tantas vezes aconteceu com outros games. O tempo vai passar e tão logo estaremos diante do WWE 2K21. Ainda assim, as notas permanecem, as análises, o deboche, os memes, a frustração e o desprezo dos fãs também; a visão sobre a franquia, agora, é totalmente outra e a credibilidade dita anteriormente já quase não existe mais. O WWE 2K20 criou um precedente, um início que pode resultar na ruína completa da franquia de jogos da WWE – pelo menos estes em parceria com a 2K – ou pode ser o reinício de uma nova visão sobre como tratar um jogo e dar o que os fãs realmente merecem: qualidade e comprometimento. A decisão está nas mãos dos envolvidos, resta esperar para ver como irão proceder.

5 Comentários

Deixar uma resposta
  1. A batida de trem chamada WWE 2K20 meio que estava prevista.

    Primeiro, a 2K manteve o silêncio no que diz respeito ao anúncio do jogo (ao menos na época em que usualmente eles anunciam os jogos), fazendo isso depois do que o costume.

    A notícia da saída da Yuke foi outra facada.

    Depois, demoraram pra divulgar qualquer coisa em relação a screenshots, como se soubessem que a reação não seria das boas.

    Aí toda aquela pompa pra fazer o comercial da Becky com as lendas, meio que pra camuflar o quão ruim estava o jogo.

    Antes de lançarem o jogo, as pessoas já estavam com um pé atrás, porque screenshot atrás de screenshot, o pessoal percebiam que algo estava errado, os modelos estavam piores que os do ano anterior… Melhor dizendo, pior que jogos lançados há cinco, seis anos.

    Por fim, a bomba foi lançada e o resultado está aí. Todo e qualquer ponto positivo sobre aquele pedaço de bosta foi engolido pela avalanche de problemas, de performance a gráficos, de jogabilidade a bugs.

    Pode não ser o pior jogo licenciado da WWE (eu já joguei muita tranqueira de pro wrestling da WWE, então tenho conhecimento de sofrimento), mas é definitivamente um ponto baixo.

    Eu havia ficado tentado a conseguir o jogo, por causa do My Career duplo, mas depois do desastre, fico feliz em ter mantido o WWE 2k19 aqui.

    Eu só discordo que o 2k15 tenha sido positivo, porque na minha opinião honesta, ele é um jogo bem magrinho. Especialmente se comparado ao 2k14 com o showcase de 30 anos de Wrestlemania, ou o WWE 13 com o recap da Attitude Era e o Create a Story que era divertidíssimo.

  2. Me arrependi em comprar essa porcaria, pior que nem sei se ainda consigo reembolso, resultado voltei a jogar o WWE 2k19 que é disparadamente o melhor da franquia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SmarkDown! – Wrestling e Twitter

Terceira Corda #4 – Poderia ter sido pior