Perfil #01 – “The Big Dog” Roman Reigns

Para começar a série de perfis, um resumo da carreira do “The Big Dog” com perguntas respondidas pela equipe Wrestlemaníacos.

Olá maníaco por wrestling, hoje tem estréia de quadro novo aqui no Wrestlemaníacos. Sinta-se convidado a ler o perfil dos grandes nomes do Pro-Wrestling mundial! Eu me chamo Vitor, estou no comando desse artigo, com a ajuda do meu co-autor Mateus Garcia. Para estrear, escolhemos “The Big Dog” Roman Reigns.

É interessante dar uma explicada no funcionamento do quadrado. Ele será dividido em duas partes; a primeira se trata de um resumo básico que passa entre os principais pontos da carreira da pessoa escolhida; e a segunda trata-se de 4 perguntas polêmicas (ou não) referentes a pessoa em questão que serão respondidas por membros da nossa equipe.

I. Resumo da carreira:

Leati Joseph “Joe” Anoa’i, obviamente mais conhecido pelo seu ringname, Roman Reigns, é estadunidense, ex-jogador de Futebol Americano, e pasmem: formado em Gestão pelo Instituto Tecnológico da Georgia.

Reigns começou sua carreira em 2010, quando foi contratado pela WWE, sendo obviamente enviado para a Florida Championship Wrestling, a empresa de desenvolvimento da WWE, sob o nome de Roman Leakee, onde passou 2 anos, e teve no seu ápice uma luta a enfrentar Tyler Black (Seth Rollins) e Dean Ambrose numa Triple Threat Match pelo Number One Contender ao FCW Florida Heavyweight, do campeão Leo Kruger (Adam Rose), num momento interessante.

Em Agosto de 2012, a WWE reformulou a FCW, criando o atual formato do NXT, e enviando grande parte do roster da FCW para lá, inclusive Leakee, agora já se chamando Roman Reigns. Passou um curtíssimo tempo de dois meses, fazendo poucas lutas, e rapidamente transicionando ao plantel principal, onde ao lado de Dean Ambrose e Seth Rollins, foi parte da memorável “The Shield”!

Junto ao The Shield passou 2 anos. Com a stable se firmando como foco de construção de histórias dos escritores da WWE, foi campeão de duplas ao lado de Seth Rollins por um período, se envolveu em ataques a Undertaker, rivalizou com o Chefe de Operações da empresa, Triple H, até o rompimento do grupo, com o turn de Seth Rollins atacando seus dois parceiros de stable, em um momento também memorável pra história da WWE.

Desde 2014, começou a ser um lutador “solo”, e foi eleito “Superstar of the Year” nas premiações do Slammy Awards. Em Janeiro de 2015, venceu a Royal Rumble Match, mas acabou por perder a oportunidade de ser campeão, num Cash-In de Seth Rollins, que venceu uma estipulada Triple Threat. Acumulou derrotas em Pay-Per-Views, e apenas em outubro conquistou o WWE World Heavyweight Championship, perdendo em 5 minutos após o Cash-In de Sheamus, mas acabou por recuperar o título em Dezembro.

No draft de Julho de 2016, foi enviado para o RAW, e acabou tendo rivalidades com Rusev onde se tornou WWE United States Champion, no Survivor Series fez parte do Team RAW, sendo o último eliminado de sua equipe derrotada. Já em 2017, perdeu o título para Chris Jericho numa Handicap Match envolvendo Kevin Owens. Participou da Royal Rumble Match e foi o último a entrar, sendo o último eliminado do vencedor Randy Orton.

O fato marcante do Royal Rumble, foi o fato dele ter eliminado Undertaker, o que culminou numa rivalidade que descambou numa luta história na Wrestlemania 33, em que ele surpreendentemente venceu Undertaker, o aposentando. Reigns ainda se envolveu numa rivalidade com Braun Strowman que perdurou desde o RAW pós-Wrestlemania até o passado Great Balls of Fire.

II. Perguntas e Respostas:

1) De que maneira a relação com The Rock o auxiliou na chegada à WWE e na ascensão de sua carreira?

Rodrigo Peret responde: A relação com o The Rock o auxilia na abertura de oportunidades. É inegável que ter um parentesco famoso ajuda a crescer no PW, e isso não é caso exclusivo do Roman.  Só que do mesmo modo que ter um parentesco no PW não é exclusivo do Roman, ele também não se tornou o que é hoje exclusivamente por conta desse parentesco, já que há inúmeros casos de filhos, netos, sobrinhos de lutadores que não se criaram no PW ou não tiveram metade do sucesso que o Roman Reigns possui. Se Roman não tivesse capacidade e a WWE não tivesse confiança em Roman Reigns, este teria falhado como vários outros parentes de lutadores famosos já falharam.

Veja também:  Espelho de Circo - O retorno de Paige e a despedida de Eva Marie

2) O que você acha sobre a escolha da WWE ao utilizar Roman sempre como face? Você prevê algum turn futuro?

Mateus Garcia responde: Eu, particularmente, torço muito pra um heel turn do Roman, mas entendo que a manutenção de seu persona como face é o que há de melhor para este negócio que é da WWE, pois é o wrestler que mais vende os produtos da empresa, o que mais dá retorno financeiro e este é o principal foco deles.

Izac Luna responde: O Roman Reigns não é mais face já há um bom tempo. Porém a WWE não fez esse turn de forma tradicional, como por exemplo fez com Seth Rollins. Todas as atitudes de Reigns, seja em combate, ou em promos já acabam pendendo para um lado mais grosseiro. Reigns já não respeita muito um alinhamento como face. O que dá a impressão de que ele não turnou, no entanto, é o apoio dividido que o mesmo tinha perante a torcida (Algo que mudou muito desde a Wrestlemania pra cá).

3) Hoje em dia, por diversos fatores, os fãs de Pro-Wrestling em geral tendem a odiar a figura de Roman Reigns por conta de uma suposta superestimação por parte da empresa, o que você pensa sobre isso?

João Passos responde: O Roman tá numa crescente incrivel, consegue tirar ótimas lutas com grande parte do Roster, independente de oponente. A negatividade sobre o Reigns nos cega as vezes sobre as habilidades dele no ringue, tá longe de ser um mago do ringue, mas também não é um Great Khali da vida.

Izac Luna responde: O processo de evolução de Reigns nos últimos anos foi impressionante. Principalmente pelo desenvolvimento em suas habilidades dentro do ringue. Sua rápida ascensão no começo de sua carreira como um lutador singles do main roster porém criou uma imagem de Reigns que dificilmente será apagada. Além de tudo, que mascara um pouco essa evolução tende a ser a forma como Reigns é encaixado dentro de suas rivalidades, fazendo com que a maior parte dos fãs de WWE não dêem o braço a torcer pelo lutador.

Veja também:  Cobertura: WWE RAW - 07/08/2017

4) Em que a Shield contribuiu com o crescimento de seu personagem no Main Roster?

Rodrigo Peret responde: A Shield moldou Roman Reigns. Comparando com os outros dois membros, ele foi o que menos sofreu alterações após o termino da stable, e até a música de entrada continua a mesma. O que falta a Roman é mais personalidade própria. Talvez ele não saiba ou não esteja tendo liberdade para desenvolvê-la.

Mateus Garcia responde: Muita coisa. Como o formato da FCW era diferente do atual da NXT, e foi lá que ele e Ambrose se destacaram antes de subir, diferente de Rollins, poucos o conheciam, até porque ele pouco apareceu na Full Sail. Ambrose até era um pouco mais conhecido por ter sido das indies, mas Roman estava lá por ele mesmo, sem nenhum nome, sem nenhum conhecimento prévio. Lembro até que muitas queriam o Leo Kruger (mais tarde virou Adam Rose) no lugar dele, mas acabou agradando na Shield e não decepcionou ninguém, era o cara com mais destaque no trio, mesmo com dois talentosos do lado.

João Passos responde: Em tudo. A Shield foi o cartão de visita do Roman, não acho que o Roman ia ter o mesmo destaque se tivesse estreado de outra maneira.

E vocês, como responderiam essas perguntas sobre o Roman Reigns? Deixe suas opiniões sobre o lutador nos comentários!

Essa foi a primeira edição do quadro Perfil do Lutador, espero que tenham gostado. Nós da equipe estamos ansiosos por suas críticas e sugestões para futuros “candidatos” ao Perfil. Obrigado por sua leitura e até a próxima!

Escrito por Vitor Matheus

Fã de Pro-Wrestling desde que o Titio Silvio Santos ocupou as tardes de sábado com lutinha falsa. Acompanho a 10 anos e sou apaixonado pelos mais variados estilos, apesar do Hardcore ser o dono do meu coração.

"Beat me if you can, survive if I let you"

Deixe um Comentário

comentário(s)