Pra Ser Sincero #20 – Ressaca

banner pra ser sincero

Olá, eu sou Gabriel Goto e este é mais um Pra Ser Sincero! Na gloriosa vigésima edição e logo numa época tão boa para se escrever algo sobre a WWE, um começo de semana sensacional e o melhor: Amanhã ainda tem mais! Porém, venho por meio deste artigo falar o que eu achei sobre o Battleground e os primeiros shows das brands após o Draft, bora?

Começando, claro, pelo PPV que ocorreu no domingo.

Pessoalmente, eu achei um excelente PPV, com muitos pontos positivos. Começando com o Pre-show, que diferente do usual eu assisti e realmente gostei do combate entre Breezango e Usos e o melhor: Breeze finalizou o combate!

O Show em si começa com a Women’s Division Tag Team Match entre a até então campeã Charlotte e sua protegida Dana Brooke contra Sasha Banks e… Bayley! Sim, nós sabíamos que seria ela, mas quem se importa!? Ela recebeu um bom pop e o combate em si foi bem divertido, esperando ansiosamente pelo debut em definitivo de nossa querida Bayley.

O Battleground continuou com uma sólida Six-Man Tag Team Match entre a New Day e a Wyatt Family, estes que saíram com a vitória, mas com qual finalidade? Não sei, considero o combate em si como um ponto positivo, mas que a storyline começou boa e terminou de forma bem tanto faz, jogada só pra complementar o card.

Seguindo pela US Championship Match entre Rusev e Ryder que eu realmente gostei, alguns momentos (quando o Ryder aplicou o Missile Dropkick do lado de fora, quando aplicou o Rough Ryder e quase escapou do Accolade) achei que o Ryder fosse vencer, mas é claro que isso não aconteceu, o que não é de todo ruim, o combate foi muito bom, deixou o Ryder forte e o Rusev dominante como sempre.

Owens looks to end this conflict once and for all.

E aí vamos para o combate da noite e forte candidato para combate do ano, Sami Zayn contra Kevin Owens. Simplesmente, um puta combate. Com uma qualidade técnica incomparável e um storytelling sensacional, uma rivalidade que nunca estará completamente morta e será incrível de ver sempre que possível (embora acho que tá bom uma pausa agora, né) o motto deste combate pode ser o mesmo que usaram para Zayn e Nakamura: Fight Forever. Sami Zayn protagonizou dois dos melhores combates do ano até aqui, se não forem os dois melhores dentro da WWE e NXT. Uma qualidade monstruosa e que com o início da Cruiserweight Division no Raw ele possa ser o principal nome ao lado de Neville.

O combate que veio a seguir foi entre Natalya e Becky Lynch, que foi um bom combate, mas que teve a infelicidade de ser logo após um combate maravilhoso supracitado. Nada de surpreendente, mas um combate sólido, achei o último combate delas no Smackdown desta terça um tanto melhor.

A Intercontinental Championship Match entre Miz e Darren Young certamente foi o ponto fraquíssimo do PPV, não entendi muito o porque dessa construção e nada muito bom saiu de lá. Após este fiasco, veio a segunda Six-Man Tag Team Match do card que foi entre Club e Enzo, Cass e John Cena. Um combate muito divertido, dinâmico e com um resultado já esperado, já que era para complementar a feud de uma forma que ela não ficasse saturada.

Por fim, chegamos ao main event da noite: A Shield Triple Threat Match pelo WWE Championship e eu já havia cravado isso antes de acontecer, que o título ficaria com o Ambrose e o Smackdown e a Stephanie brava iria criar um novo título mundial e dá-lo para o Seth Rollins, aparentemente havia surgido rumores de que a WWE não criaria um novo cinturão, mas criou ou pelo menos disse que irá criar já que foi apenas divulgado os nomes e os participantes.

Falando do combate principal do Battleground, foi muito bom, assim como Sami e Owens, teve um storytelling fantástico por tudo que Rollins, Ambrose e Reigns passaram nesta década, teve spots muito interessantes e foi a decisão mais acertada manter o título com o Dean.

Passando agora para o Raw, que aconteceu nesta última segunda.

Finn Bálor doesn't show any nerves before his main event showdown against Roman Reigns.

O show começa com a Stephanie e o Mick Foley no ringue e todos os wrestlers no stage, um novo stage, uma nova intro com uma nova theme e um novo logo (assim como aconteceu com o Smackdown). Falaram sobre os acontecimentos do último PPV, Steph culpou o Roman pela derrota do Raw e por isso Mick anunciou que o Raw teria um novo título “universal”. Sendo bem sincero, eu não acho que o nome em si do título seja ruim, afinal, por anos se referem ao público como WWE Universe, por isso, acho que ter o Universal Championship não é de todo ruim.

Enfim, anunciaram duas Fatal 4-ways matches (Cesaro vs Owens vs Rusev vs Balor e Chris Jericho vs Sami Zayn vs Sheamus vs Roman) em que os dois vencedores se enfrentariam no main event do próprio Raw e o vencedor deste último combate enfrentará Seth Rollins pelo novo título no Summerslam.

Finn Balor e Roman Reigns venceram os seus respectivos combates e o ex-NXT Champion ganhou de forma limpa no evento principal, o que deixou muitas pessoas surpresas e até indignadas, porque como pode o cara em sua primeira noite ganhar de um ex-WWE Champion? Overpush, eles disseram e eu direi aqui o porquê de não ser um overpush e muito menos algo inesperado, confira:

  1. Finn Balor foi o número 5 no Draft, Roman foi o sexto. Logo, mostra que o Raw já o preferiu antes, pois sabia de seu potencial.
  2. Triple H já havia dito há muito tempo que não subiria o Finn se não fosse para ter algo grande por ele esperando, em outras palavras, ele não subiria se fosse pra ficar no mid-card.
  3. Vocês já viram Roman Reigns contra Seth Rollins, é bom mudar, né?
  4. O NXT não fica num mundo paralelo do Raw e do Smackdown, por muitas vezes vocês disseram que o NXT é melhor que ambos os shows principais, então por que ficar surpreso com a vitória de um dos maiores NXT Champions?
  5. Sim, o Balor não é fenomenal no ringue, mas ele é mais que decente e possuí uma gimmick fora de série e muito boa, se você não a acha boa, você tem certos problemas. Ele consegue chamar o público para si e faz com perfeição o papel que ele tem que fazer, o de face. Coisa que o Roman obviamente não faz.
  6. Com esta derrocada de Roman, é essencial para ele e para a WWE pensar no que fazer para ele melhorar, mudança de gimmick no topo da lista para ele.

Com esses pequenos seis itens, acredito que seja mais o que suficiente para creditar a vitória de Balor no Raw e um excelente motivo para ficar de olho na primeira WWE Universal Championship Match, Seth Rollins contra Finn Balor. O primeiro e o último (a perder) NXT champions, homens de Triple H que está um tanto sumido, não é mesmo? Não ficaria nem um pouco surpreso com uma vitória do Finn Balor com um possível Balor Club sendo formado e principalmente com a presença do padrinho de ambos os lutadores, o Paul Levesque.

Ainda no Raw, tivemos uma excelente Women’s Championship Match entre Charlotte e Sasha Banks e muito merecido a vitória de Sasha sendo a segunda Women’s Champion desde a criação deste novo título, interessado em ver como será a rematch de Charlotte no Summerslam, o que planejam para essa rivalidade e se não exitarão em subir logo a Bayley em definitivo.

Considerações finais do Raw: Foi um excelente Raw, eu não vi as 3 horas passarem e eu realmente me diverti, até do Braun Strowman sozinho eu gostei, com essa mudança de corte no cabelo e nova theme que eu achei bem maneira. Resta saber se conseguirão manter o nível conforme o tempo for passando, pois foi um show pós-PPV e tivemos coisas como um novo título sendo anunciado, uma nova campeã que todos esperavam e uma cara nova indo direto para o Main Event, obviamente não manterão o mesmo nível nas próximas semanas, mas o que importa é que a mudança chegou e pau no seu cu Vince Russo.

Passando para terça-feira, Smackdown!

O Smackdown começa assim como começou o Raw, com Bryan e Shane anunciando uma #1 Contender Match pelo WWE Championship de Dean Ambrose, uma Six Pack Challenge Match entre John Cena, Dolph Ziggler, Bray Wyatt, AJ Styles e Baron Corbin com um último lutador sendo decidido após uma Battle Royal. Uma consideração sobre esse segmento: O Bray ficou muito foda com aquela blusa.

A Battle Royal o Final 3 foi Kalisto, Kane e Apollo Crews, sendo este o último o vencedor e tendo a oportunidade de ser o #1 Contender. Achei sensacional, eu adoro Battle Royals e é sempre bom quando caras novas acabam vencendo-na, pois é basicamente isso que deveria ser, caras novas surpreendendo. Gostei muito da adição do Apollo no main event e me deixa esperançoso para que ele continue a ser usado com essa importância.

Tivemos Becky contra Natalya, que eu achei um bom combate (melhor que o do Battleground como eu já disse) e gostei muito do segmento que se seguiu, com a Becky dando entrevista para a Renee Young (essas  entrevistas após o combate ficaram sensacionais) e a Alexa Bliss interferindo e mostrando que é um monstro com o microfone em mãos, ela é simplesmente demais! Evoluiu muito desde o seu debut e é um nome enorme para crescer ainda mais. Foi seguida por Naomi e Carmella até que fossem todas interrompidas por Eva Marie.

Sinceramente, eu gostei da entrada dela e achei bem interessante a forma como ela nem precisou dizer nada para receber todo o heat. Não buscarei julgá-la, vamos simplesmente sentar e esperar o que será feito (de preferência, um novo título para que elas disputem).

Senti falta da American Alpha, mas eles estarão semana que vem, o que aquece um pouco o meu coração e falando neles, eis que aparece um dos pilares da maior tag team do mundo (pegou a referência?) Shelton Benjamin! Simplesmente com um “Coming Soon” ao final de sua promo e olha… Ele tem 41 anos, mas ainda dá um caldo… Uma incrível adição para a WWE num geral.

Tivemos o Slater num segmento realmente muito bom #PushSlater

E por fim, o main event não irei me prolongar muito, mas que surpresa… De todas as surpresas essa foi a que eu menos esperava: Dolph Ziggler contra Dean Ambrose pelo WWE Championship! Eu estava torcendo para o Bray Wyatt vencer, mas como um todo neste combate eu estava “quem vencer está bom” e Ziggler ressurgiu das cinzas para levar o combate finalizando o AJ Styles que é um nome gigantesco e importantíssimo para o Smackdown.

Acredito que seja uma vitória preciosa para o Ziggler, por mais que ele não vença no PPV, será um grande combate e podendo ter um build-up muito interessante para essa feud. Não vejo nada contra uma face vs face match, mas sinto que alguém tem que turnar nesta rivalidade, não importando quem for. Só tenho a dizer que foi muito merecido e se você reclamar da escolha do Ziggler em vencer o combate, simplesmente veja este vídeo a seguir e repense o quanto este cara merece estar aí.

Então, encerro-me por aqui com mais este Pra Ser Sincero que ficou bem mais longo que o usual, mas com tanta coisa que aconteceu, nada mais justo. Entre as duas brands, o show que mais me agradou foi o Smackdown e o de vocês? Não deixem de comentar, o que acharam da vitória do Balor e do Ziggler, o que esperar do Summerslam e tudo que vocês quiserem, até a próxima!

Escrito por Gabriel Goto

18 anos, estudante de Letras, amante de Pro-Wrestling e outros bons meios de se contar uma história, escrevo o Pra Ser Sincero e o Wrestling Tales.

11 Comentários

Deixar uma resposta
  1. Nada contra o Ziggler ganhar, de vdd msm eu gosto dele e era óbvio q cena e AJ não iriam ganhar pra continuar a rivalidade deles. Mas td q o AJ não precisa é de uma derrota. Não acham q ele já perdeu demais não?

    • Uma derrota em um combate contra outros cinco bons caras não é uma derrota que irá abalá-lo, além de que é quase certeza que num futuro bem próximo ele venha a ser “a cara” do Smackdown. Muito provavelmente ele enfrentará o Cena mais uma vez no Summerslam e nessa ocasião as chances dele vencer de forma limpa são altas, esperamos mais um excelente combate entre ambos e que o AJ continue subindo, pois não são derrotas como essa que irão interferir em sua crescente, acredito que ele ser pinnado foi bom, pois realmente tornou o resultado ainda mais inacreditável, pois quem diria que o AJ sofreria o pin para o Ziggler?

  2. Nossa eu estou tão feliz com essa nova fase
    Finn vs Rollins
    Dean vs Ziggler
    Que bom que Ziggler ganhou essa chance faz tempo que ele merecia isso
    Espero um grande combate técnico entre eles

  3. Eu so não acho que a Bailey vai subir por agora porque o NXT ta meio deserto no que diz respeito a lutadoras, não ao menos antes de criarem algum outro bom nome por la!

    Faltou mencionar o Rhyno hein?

  4. Roman deve sair da rota do título principal para ajudar ele, talvez ficar um pouco apenas vencendo lutadores menores e se tornar um astro dominante pela sua força e voltar em busca do titulo americano para depois pensar no principal titulo

  5. Nem sei a quantos anos to reclamando que o Ziggler precisa de mais destaque, espero que com esse draft isso esteja realmente acontecendo e não seja só para o Summerslam.

  6. Novo Title anunciado, Finn destruindo geral, Ziggler ganhando WWE title shot, AJ quebrando o queixo com um superkick. Essa semasemana foi simplesmente FODA!.

  7. Essa semana foi muito fhoda mesmo, dolph ziggler e bálor q surpreendentes.-., eu so queria q o kalisto tivesse ganho a batalha Royal, a WWE deveria tentar algo com ele

  8. cara nao sei se o wwe universal championship vai substituir o wwe championship mis vai ser um combate e tanto no summer slam,mais o Roman devia seguir a procurar novas oportunidades como o US championship do rusev ou depois do summer slam desafiar o campeão do titulo wwe universal championship

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *