Na Teia do Aranha #69 – Respeito

Uma Reflexão Profunda

Salve, meu povo! Mais um ano se inicia neste espaço (atrasado, mas ok), falando de um tema que pulou na internet no dia de hoje, e que não poderia deixar de dar uma palavra, especialmente por conta de algumas reações controversas e a falta de uma coisa importante para todos nós: Respeito.

Leiam, reflitam e não esqueçam de deixarem seus comentários e sugerirem outros temas para os próximos textos, ok?

Uma Reflexão Profunda

Sim, essa é o meu primeiro texto do ano de 2017. Sim, deveria ter saído mais cedo, mas a correria da vida não me permitiu. Definitivamente, não queria estar voltando a esse assunto de novo, mais uma vez, novamente. E, sim, falaremos mais uma vez sobre respeito dos fãs, mas em um âmbito bem mais sério do que o que já foi exposto por aqui, pois um fato que aconteceu exatamente na data em que escrevo (17-03-2017) – e que já aconteceu outras vezes – nos leva a esse pensamento.

Pra quem não viu ainda (e, se depender do Wrestlemaníacos, não verá), foram publicadas no dia de hoje algumas fotos e vídeos da lutadora da WWE Paige (que se recupera de uma  cirurgia pós-lesão, que dura um longo tempo, aliada a uma ‘geladeira’ de leve que vem recebendo da empresa) com nudez e sexo explícito. Em um dos vídeos se percebe que uma das pessoas que transa com ela é Brad Maddox, ex-lutador da WWE demitido em 2015.

Acredito em um mundo em que podemos viver, dentro das prerrogativas legais, com harmonia e paz. E, sinceramente, os vídeos e fotos que ela tirou não são o problema, pois muitas pessoas (até algumas bem próximas de vocês, quem sabe até vocês mesmos) são adeptas do “sexting”, que é a expressão usada pra significar a divulgação de conteúdo erótico, de cunho pessoal, através dos celulares. Além disso, vivemos em um país em que essa prática, feita de modo privado, não traz problema algum a ninguém, incluindo os interessados naquele material íntimo.

Veja também:  Top Rope Radio #71 - Lesões e Machucados

O que me incomodou mais nem foi o vazamento em si – que, caso feito por outra pessoa, configura em uma prática nefasta do ponto de vista relacional – , mas o modo como os fãs reagiram ao vazamento desse conteúdo. Exatamente aquelas pessoas que deveriam respeitar a vida privada do atleta são aqueles que mais fizeram estardalhaço (e ainda fazem, contando que o fato gerador da situação aconteceu na data que o texto é produzido). As reações foram as mais sem noção possíveis, desde chamados vazios para transarem com a lutadora feitos por moleques de 14, 15 anos, até opiniões como: “A culpa disso tudo é dela, porque transou com o cara e deixou. Se fosse mulher direita, não faria isso” ou “Ela é gostosa, tem que mostrar mesmo”.

A partir de opiniões tão… tão… qualquer coisa, vamos a alguns questionamentos básicos: e se fosse a mãe de vocês? A irmã de vocês? A namorada/noiva/ficante/esposa de vocês? Haveria essa mesma condescendência? Se acontecesse algo desse naipe de humilhação com alguma pessoa conhecida sua, a atitude de, não só visualizar, mas de compartilhar, seria a mesma? (OBS: até o momento, um dos sites ilegais que estavam compartilhando esse material já possuía quase 500.000 downloads feitos – isso em questão de horas!) Pra informação, o Código Penal Brasileiro, em seus artigos 139 e 140,  já prevê esse tipo de atitude de difamação (gerando fato ofensivo a reputação de outra pessoa) e injúria (ofensa à dignidade) em seus escritos, com penas que variam de 1 mês a 1 ano de cadeia, e multa. Sem contar que qualquer crime à honra, é previsto no Tribunal Penal Internacional. Ou seja, quem grita pelas redes sociais pedindo este tipo de conteúdo, compartilhando e incitando os outros a fazerem o mesmo, falando palavras de baixo calão ou ofensivas, é tão errado quanto aqueles que foram os autores deste vazamento de material, e pode sofrer sanções legais (mesmo sendo menor de idade também – é, garotão, não escaparás tão facilmente).

Veja também:  Cobertura: WWE NXT - 26/04/2017

Para além, nem falamos no princípio mais importante, que supera qualquer legislação ou reclamação: a do respeito à intimidade do próximo. Se você é alguém que veio a esse site, na data de hoje, esperando que tivesse uma grande matéria de capa estampando nossa página principal, com uma horda de links de vídeos e fotos de nudez, queria te dizer que veio ao lugar errado. Felizmente, aprendemos com o passar do tempo que, acima de qualquer clickbait ou mão de punheta nervosa, o respeito a quem aproveita o material que postamos aqui tem e precisa prevalecer. Esse pensamento e política é o que nos conduz, a passos largos, como o melhor site de conteúdo relativo a luta livre profissional do país.

Faço um apelo, no final desse escrito, a dois tipos de público. Primeiro, aos fãs de pro wrestling: por favor, se vocês querem sexo, procurem com pessoas que realmente querem isso, com carinho e consideração a seu (sua) companheiro (a) e, tenho certeza de que terão a melhor transa do universo. Mas, não consumam nem compartilhem, muito menos incitem o consumo de um material trazido à tona na base da ilegalidade e da falta de respeito. Isso só prejudica o universo (já tão deteriorado em muitos casos) dos fãs do esporte.

Veja também:  Wrestlemaníacos Ratings - Style Battle S01E02 - 10/02/2017

O outro apelo é aos donos de sites, blogs, vlogs, redes sociais e outros produtores de conteúdo sobre luta livre: estimulem seus públicos ao respeito. Essa é a palavra de ordem e não me canso de repetí-la: respeito. Se vivermos só de clickbait, achando que isso nos fará melhores que os outros, ou temos a página de internet que mais bomba, temo lhe dizer que você deveria parar de fazer qualquer conteúdo, tomar vergonha na cara e, depois que aprender a ser um humano melhor, volte e produza um conteúdo diferenciado.

Nós, de todas as mídias do Wrestlemaníacos, repudiamos todo e qualquer modo de degradação ao ser humano. Queremos ver o esporte crescer, sem pisar e/ou humilhar ninguém. Apenas, propagar aquilo pelo qual somos maníacos e corre em nossas veias: a pura arte da luta livre.

Deixe um Comentário

comentário(s)