in

Terceira Corda #3 – Nas Quartas Assistimos Dynamite

A genialidade de Cody e companhia junto com o dinheiro de Tony Khan criaram uma empresa que não tem medo de dar a cara a tapa, de arriscar novos formatos e assinar contratos milionários com TV. Cody e Khan levantaram a AEW porém fizeram algo mais importante, criaram o Dynamite.

Bem-vindos à mais uma edição do Terceira Corda e como já tratado no parágrafo acima, falaremos da nova sensação no mundo do Wrestling, AEW Dynamite. Como a AEW arrisca um formato perigoso e obtém tanto sucesso? Por que a AEW Dark é uma jogada de mestre? Será que só assim para empresas como a WWE enxergar que a concorrência vem com os dois pés na porta? Meu nome é Junior Freitas e esse é o Terceira Corda.

Dynamite, em português: Dinamite, substantivo feminino que tem como um de seus significados metafóricos “algo de profundo impacto; bomba”. E é exatamente o que o recém criado programa semanal da All Elite Wrestling vem sendo, um profundo impacto no mundo do wrestling e uma bomba para as empresas concorrentes. Com um vestiário lotado de estrelas e lutadores de primeiríssimo nível, como: Chris Jericho, Jon Moxley, Kenny Omega, PAC, Hangman Adam Page, Cody, entre outros, uma divisão de duplas de causar inveja em qualquer empresa com nomes de causar impacto, exemplos: Trent e Chuck Taylor, Frank Kazarian e Cristopher Daniels, Pentagon Jr e Rey Fénix e claro, Nick e Matt Jackson. Só com esses nomes já dá pra ver que eles não vieram para brincadeira porém, investem em jovens talentos e duplas que antes não tinham tanto conhecimento do público mas que, são extremamente talentosos, casos de: Darby Allin, Jungle Boy e Luchassaurus, Sammy Guevara, etc. Acho que já basta de mostrar talentos dessa empresa, não é? Desculpa galera mas não podemos esquecer da divisão feminina recheada de lutadoras que surpreendem no ringue a cada luta, temos: Bea Priestley, Riho, Britt Baker, Emi Sakura, Nyla Rose e Allie.

Veja também:  Cobertura: WWE Friday Night SmackDown - 25/10/2019

Com um plantel desses a AEW já larga na frente de todo o elenco principal da WWE e de 60% do elenco do NXT, Dynamite já tem tudo pra ser um sucesso. E já é! Em todas os 4 semanas até o momento de publicação deste artigo a AEW superou com folga o NXT em números de espectadores durante sua exibição na TNT, em algumas ocasiões ficando em segundo lugar de audiência em todo o país do Tio Sam.

Quando disse que a AEW não tem medo de arriscar, um dos exemplos é criar um show semanal. Sabemos das dificuldades que grandes empresas como WWE, Impact Wrestling e ROH enfrentam nesse sentido, o risco de ser um fracasso poderia ser eminente porém, com o belo booking, com todos os talentos e uma plateia que além de lotar quase que por completo as arenas é extremamente participativa e em nenhum momento do show se mostra morta, a Dynamite se mostra um programa até aqui sólido, que te prende por todas as duas horas de extensão como nenhum outro semanal vem fazendo. Se já não bastasse todo esse sucesso a AEW tira um coelho dos grandes da cartola, a AEW Dark.

Veja também:  Planos para o NXT em 2020

Sabemos que em toda empresa antes e depois dos shows televisionados temos as lutas que não vão ao ar, as “Dark matches”. Em uma jogada digna de tirar o chapéu, a AEW grava todas essas lutas que não entram no Dynamite e solta em um compilado de uma hora no seu canal no YouTube, proporcionando grandes lutas como, Kenny Omega vs Joey Janela e ainda por cima impulsiona o canal com um grande crescimento no número de inscritos e ótimos números de visualizações em todo episódio da AEW Dark.

Todo esse impacto causado por uma empresa que não tem nem um ano de existência, mostra pra todas as outras companhias que a concorrência existe e ela é forte. Já vemos mudanças no NXT, que agora é ao vivo, que resgatou talentos como Finn Bálor e que vem ousando cada vez mais para poder prender os fãs de wrestling nas quartas a noite, a tarefa é difícil, todos nós temos receio com os produtos da WWE e com toda razão, estragaram o Hell in a Cell, estão a caminho de mais um evento desastroso na Arábia, estragar o NXT é um estalo de dedos mesmo com a direção de Triple H, até porque ele é um diretor e não o dono.

Veja também:  No SmackDown de hoje...

O que resta pra nós meros maníacos por wrestling é tirar o máximo proveito da AEW que veio pra ficar e olhar como o NXT e a WWE vão se comportar, já que a empresa está sendo ameaçada pela primeira vez desde a WCW. As guerras de quarta a noite serão deveras interessante e no fim quem ganha somos nós, com produtos de alta qualidade e com a esperança de uma nova empresa se consolidar e ficar na cena principal por um bom tempo.

Você pode assistir a AEW Dynamite através da AEW PLUS via FITE TV por apenas R$20,00 mensais com direito a reprise de todos os outros episódios em Full HD e em qualquer plataforma, Smartphone, Smart TV, Computadores e Tablets.

Essa foi mais uma edição do Terceira Corda, deixem na caixa de comentários a opinião de vocês sobre a AEW e seu novo show semanal e o que podemos esperar desta empresa que está dando o que falar. Semana que vem estarei de volta para uma análise crítica sobre o Crown Jewel, não percam! Eu sou Junior Freitas e vejo vocês na próxima edição do Terceira Corda. Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SmarkDown! – 2K20 e os jogos da WWE